29 de maio de 2011

GP de Mônaco - A corrida em pitacos

Foi a melhor corrida do ano até aqui, e olha que estamos falando de uma prova realizada nas ruelas do Principado, e o que mais chama a atenção - o piso estava seco.
Dessa vez, aconteceram ultrapassagens entre os ponteiros, e o que é melhor, tirando aquela de Hamilton sobre Schumacher, as demais foram ultrapassagens verdadeiras, sem a utilização da asa traseira móvel, a tal DSR.

Novamente falamos da boa e velha aderência mecânica ( esse é o caminho a ser seguido). É verdade que essa condição é proporcionada pelos pneus Pirelli que viram farofa. Mas é preciso reconhecer que esses pneus estão fazendo um bem danado para o espetáculo, não resta a menor dúvida.

E por falar em borracha, a Red Bull errou feio na troca dos sapatos do Tião Alemão, ele entrou na ponta e voltou em segundo, e na eminencia de perder o segundo posto em sua próxima parada.
A equipe começou e fazer contas, e chegou a conclusão que restava apenas uma possibilidade do alemãozinho vencer - permancer na pista com o mesmo pneu até o final, ou seja, não parar mais.
Impossivel muitos apostaram. Como fazer 50 voltas ou mais com um pneu que chega aos frangalhos com 25 giros?
Pois é, Sebastian Vettel conseguiu. E como todo campeão conta com a sorte, ainda conseguiu escapar ileso de um verdadeiro caos formado a sua frente na 68ª volta, e na sequencia a corrida foi paralisada devido a confusão.
Na relargada com pneus novos e sob Safety Car, Sebastian Vettel não teve problemas para confirmar sua superioridade e rumar para mais uma vitória, a quinta em seis corrida.

El Fódon de las Astúrias é o cara. Após amargar uma volta de desvantagem em relação aos líderes na corrida em sua casa, conseguiu levar a Ferrari Meia Boca ao segundo lugar.
É evidente que o resultado foi pontual, daquelas coisas que só acontecem em Mônaco, afinal de contas como disse o Groo :" Carros não melhoram dentro de caixas". Mas que hoje El Fódon pilotou muito, é verdade.
Na outra ponta está Felipe Massa. O piloto brazuca amarga a terceira corrida sem pontuar. Massa começou bem na prova, mas numa disputa com Hamilton, caiu na farofa dos pneus ao entrar do túnel, e bummm... acertou o guard rail.

Pelas bandas da McLaren, ainda que Jenson Button tenha chegado ao degrau mais baixo do pódio (mas em Mônaco não tem degrau. Força de expressão!) a sensação foi amarga. A equipe errou na estratégia ao insistir em recolocar pneus super-macios, fato esse que obrigou o inglês a mais uma parada.
Nesse momento, a McLaren atirou pela janela qualquer chance de Button vencer.

Enquanto isso, Lewis Hamilton fazia uma corrida aloprada. O jovem inglês prima pelo arrojo, sua pilotagem enche os olhos, mas hoje passou da conta. Errou como nunca, forçou demais e acabou envolvido numa série de batidas e enroscos. Como disse o Fábio Seixas: " ele só não bateu no principe..."
No fim das contas ainda lucrou. Mesmo penalizado pelo drive-through após o toque em Felipe Massa, terminou a corrida na sexta posição.

Na Williams o clima deve ser de alívio. Os pontos finalmente vieram, e com Rubens Barrichello, quem diria...
Pastor Maldanado era o sujeito que deveria ter feito isso em Monte Carlo. Mas um enrosco com Hamilton a quatro voltas do fim, terminou no muro. Azar de uns, sorte de outros.
Dessa vez, a sorte estava passando e resolveu dar uma colher de chá para Barrichello, mas não acostume, ela avisou!

Outros destaques positivos da corrida foram os desempenhos de Adrian Sutil da Force India e Kamui Kobayashi da Sauber, ambos fizeram uma bela prova e souberam aproveitar a entrada do Safety Car para ganhar posições.

O destaque negativo fica por conta da Mercedes. A equipe alemã segue descendo a ladeira, dessa vez seus dois carros ficaram fora dos pontos.
Rosberguinho ainda tentou levar essa máquina devoradora de pneus mais à frente, chegou inclusive a estar entre os cinco melhores, no fim chegou apenas em 11º , a duas voltas dos lideres. Michael Schumacher abandonou na 32ª volta.

No Mundial de Pilotos, Sebastian Vettel soma agora 143 pontos contra 85 de Lewis Hamilton, o segundo colocado. Mark Webber aparece com 79, na terceira posição e Jenson Button soma 76 pontos em quarto.

Nos Construtores, a Red Bull dispara na liderança com 222 pontos. A McLaren aparece na vice-liderança com 161. A Ferrari é apenas a terceira, com 93.

clique na imagem para ampliar

2 comentários:

Ron Groo disse...

Foi um dos melhores Gps de Mônaco que já vi... Foi lindo...


Hamilton é um perigo, quando for sair de carro olhe bem pra ver se ele não está por perto.

Marcos Antônio disse...

xinguei muito o hamilton na hora do toque com o Maldonado, nossa q raiva que fiquei!rsrsrsrsrs

mas foi uma corridaçã e Vettel teve sorte da bandeira vermelha, senão ou oButão ou Alonso venceriam...