29 de novembro de 2016

25 de novembro de 2016

ABUMDABE - 16

Ainda que a temporada tenha sido monótona, a F-1 conseguiu chegar a corrida derradeira da temporada com o campeonato em aberto. Pena que seja nesse pista...

O circuito de Abumdabe é muito bonito, muito bem construído, proporciona imagens com uma plasticidade única. No entanto, é preciso dizer, o traçado é uma verdadeira merda, com o perdão da palavra.

De todo modo, Hamilton  e Rosberg chegam ao deserto para o embate final. Tudo aponta para o primeiro título de Rosberg.  Até porque, mesmo com uma possível vitória de Hamilton, o jovem alemão precisa terminar a corrida em terceiro, e convenhamos, a bordo da Mercedes não é uma tarefa difícil. Rosberg correrá com o regulamento no bolso.

Por outro lado, ainda que mínima, sempre existe a possibilidade do imprevisto. Um pneu furado, um acidente, uma quebra mecânica. Quem vai saber...

Abaixo a programação:














24 de novembro de 2016

IMAGENS HISTÓRICAS

Essa é daquelas imagens que merecem um poster. Duas lendas vivas do esporte a motor, Emerson Fittipaldi (McLaren) e Niki Lauda (Ferrari), em algum lugar do passado...
                                                         clique na imagem para ampliar

23 de novembro de 2016

CORES UNIDAS - A PRIMEIRA

Michael Schumacher comemorando sua primeira vitória em casa, no circuito de Hockenheimring - 1995.

22 de novembro de 2016

CORES UNIDAS - KAISER

Michael Schumacher testando o limite com a Benetton Ford B192 - Hockenheimring - GP da Alemanha 1992.

17 de novembro de 2016

LOW RIDER (3)

Começando o dia por aqui com Mauricio Gugelmin a bordo  Leyton House (March) - Judd CG 0911. Pois é, houve um tempo no qual se produziam belas máquinas na F-1.


15 de novembro de 2016

BRASIL - 16 (5) - PITACOS PÓS GP


- Max Verstappen foi o nome da corrida. Aos 19 anos e com apenas 38 GPs no currículo, o jovem holandês desfilou todo o seu talento no piso molhado do circuito paulistano. Durante boa parte da corrida já havia mostrado a que veio, mas foi nas últimas 16 voltas que Verstappen assombrou a categoria. Saiu da 14ª posição para o pódio. Foi histórico. Uma apresentação de gala, daquelas que entram para a galeria do esporte a motor. Estamos diante de um fenômeno. Um novo devorador de recordes. É apenas uma questão de tempo.

- E por falar em recordes,  Lewis Hamilton anotou no último domingo, a 52ª vitória na carreira, justamente em Interlagos, na casa do seu maior ídolo. Apesar da vitória ter sido uma das mais fáceis da carreira, como ele mesmo disse, a vibração no cockpit mostrou todo o valor do triunfo conquistado.

- Com relação a luta pelo campeonato, Lewis salvou o terceiro match point, no entanto, a vantagem continua com Rosberg. Será muito difícil vencer o alemão, até porque, com o terceiro lugar na prova derradeira, Rosberg finalmente poderá comemorar o tão sonhado Mundial. E convenhamos, com o carro que tem em mãos, é uma tarefa relativamente simples. Mas como alguém já disse: "Só acaba quando termina!"

- Felipe Nasr fez uma bela apresentação em terras brasilis. Os dois pontos conquistados pelo brasileiro no GP do Brasil poderão significar sua permanência na escuderia helvética para a temporada 2017. Após assistir três portas (Haas, Renault e Force India) fecharem ao longo da semana, o resultado em Interlagos renova a esperança do brasiliense continuar na F-1.

- O bom e velho circuito paulistano mostrou mais uma vez que produz corridas boas. A meu ver, foi de longe a melhor corrida da temporada. E pensar que Interlagos corre o risco de deixar o calendário muito em breve. Para o próximo ano, segundo informações divulgadas por Fabio Seixas em seu blog, a permanência deverá ser confirmada. O problema será a continuidade. Até porque, neste ano a corrida fechou a conta no vermelho.

BRASIL - 16 (4) A IMAGEM

Interlagos proporcionou neste domingo uma corrida épica, como há muito não se via na principal categoria do esporte a motor.

Ainda que Felipe Massa não tenha feito uma corrida espetacular, sua despedida será lembrada para sempre. O acidente na 46ª volta parecia encerrar de forma melancólica a última prova na F-1 em solo brasileiro. Mas o destino ainda reservava emoções ao piloto da casa.

Massa desceu do carro, acenou para a torcida, tirou o capacete e começou sua longa caminhada para retornar aos boxes, quando recebeu uma bandeira de um fiscal. Ao longo do caminho foi ovacionado pelos torcedores. Ao chegar nos boxes, uma imagem nunca vista na categoria, mecânicos de Mercedes, Ferrari e Williams enfileirados para aplaudi-lo, até ser recebido pela esposa e filho que foram ao seu encontro. Foi emocionante. Valeu Felipe!