15 de agosto de 2017

Imagens Históricas - Williams

Em lugar do passado, uma dupla que marcou época na Williams, Nigel Mansell e Nelson Piquet. Foi uma bela fase da equipe inglesa.

31 de julho de 2017

HUNGRIA -17 A IMAGEM DO FIM DE SEMANA

Ainda que a Ferrari tenha feito a dobradinha, Hamilton tenha abdicado do pódio para devolver a posição a Bottas, numa corrida pra lá de sonolenta, o que valeu mesmo foi a zoada de Fernando Alonso ao final da prova. 

O piloto espanhol aproveitou para  comemorar numa espreguiçadeira o sexto posto e a inesperada melhor volta da corrida, desejando a todos boas férias.

27 de julho de 2017

HUNGRIA -17 PROGRAMAÇÃO

O circuito húngaro apesar de travadíssimo já produziu corridas e embates históricos. Pena que seja apenas de tempos em tempos...

O traçado original de Hungaroring era ainda mais sinuoso que o atual. Buscando melhorar a segurança para pilotos e também o espetáculo, ao longo dos anos reformas foram realizadas. Algumas curvas foram extintas, retas foram alongadas (dentro do possível, é claro), mas no fundo, não surtiu efeito prático. 

Ultrapassar nesta pista continua sendo uma tarefa complicada, e em tempos de extrema dependência aerodinâmica, a dificuldade é potencializada.

Apesar de carregar a alcunha de "Mônaco sem paredes", de tempos em tempos, o traçado de Hungaroring é palco de corridas memoráveis. 

Em 1997, a bordo da modesta Arrows, Damon Hill realizou talvez a sua melhor corrida na categoria. A vitória era certa até a última volta, mas o carro do piloto britânico ficou sem gasolina na última volta,  Hill cruzou a linha de chegada na segunda posição...

Foi nesta pista que Fernando Alonso e Heikki Kovalainen subiram ao degrau mais alto do pódio pela primeira vez. Para o espanhol, foi a primeira de muitas, já para o finlandês foi a primeira e última.

Por fim, um fato curioso nestes 31 anos de corridas em terras húngaras. 

Em apenas uma vez, a prova aconteceu com chuva. Em 2006, numa corrida bem movimentada, Jenson Button venceu com a Honda. 

A equipe japonesa estava no seu segundo ano como escuderia e parecia caminhar para ser grande, mas no fim das contas conseguiu apenas essa vitória em três temporadas e acabou deixando a categoria pela porta dos fundos.


25 de julho de 2017

DE SAÍDA

A Mercedes anunciou ontem a noite em Sttutgart, a sua retirada do DTM, após 18 anos.

A noticia que caiu como uma bomba no meio automobilistico, foi justificada pela montadora alemã como um realinhamento estratégico.

Para quem não lembra, o motor a combustão não será mais produzido em solo alemão a partir de 2030, e será banido definitivamente das terras bávaras em 2050. Os caras estão se preparando...

Em 2018 a Mercedes fará sua derradeira temporada no Turismo Alemão e ao mesmo tempo ingressará na Formula E - Temporada 2018-2019.

A partir do ano seguinte, os alemães de Sttutgart centrarão foco nos dois extremos do esporte a motor. Na F1 que se destaca como o ápice do esporte a motor de alta tecnologia e, na Formula E que representa uma profunda mudança na indústria automobilistica.

O único porém dessa história toda é o DTM. As consequências da retirada da Mercedes ainda não estão claras. Será que Audi e BMW aumentarão seus respectivos programas na categoria cobrindo a ausência da Mercedes? A categoria terá o ingresso de novos participantes? Ou será o fim daquele que é considerado o maior Campeonato de Turismo Mundial? A ver...


KUBICA IS BACK

O retorno de Robert Kubica a F1 está mais próximo a cada dia. Após a realização de dois testes particulares, a Renault decidiu proporcionar ao piloto polonês a oportunidade de guiar o atual modelo da escuderia francesa, R.S. 17.

Kubica foi escalado para participar dos treinos coletivos que acontecerão dias após a realização do GP da Hungria. Ou seja, o polonês será submetido a condições muito semelhantes aquelas encontradas na corrida em solo húngaro. Será uma excelente oportunidade para saber como Kubica reagirá numa pista travada e sob forte calor. Se tudo der certo, o retorno a titularidade será apenas uma questão de tempo.  

23 de julho de 2017

NO TUNEL DO TEMPO - BRAWN GP


Em  2009 a F1 assistia estarrecida a estréia da Brawn GP, em Melbourne, na Austrália.

O time capitaneado por Ross Brawn, nascido do espólio da Honda, tornava-se o primeiro construtor, desde a Mercedes em 1954, a cravar a pole e vencer em sua primeira participação na categoria.

Nem mesmo em seus melhores sonhos, Ross Brawn poderia imaginar o que estaria por vir.

13 de julho de 2017

INGLATERRA - 17


A F1 desembarca em terras inglesas para a décima etapa do Mundial, o penúltimo GP antes das chamadas férias de verão...

Hamilton, o herói local, está pressionado. Além de não subir ao pódio a duas corridas, o piloto inglês está 20 pontos atrás do líder, Sebastian Vettel.

Vencer pela quinta vez em Silverstone, seria providencial para suas pretensões no campeonato. De todo modo, o fato é que hoje Hamilton está mais próximo de Bottas, o terceiro colocado no Mundial. Ou seja, o final de semana será de muita pressão para o jovem inglês.



6 de julho de 2017

KUBICA

(Ensaiando o retorno ao blog) - Segundo informações apuradas pelo site Grande Prêmio, Robert Kubica poderá participar dos treinos livres para o GP da Itália, a ser disputado em setembro. A chance do piloto polonês voltar a guiar pelo time francês num final de semana de GP é real, no entanto, ainda não está definido. Caso se confirme, Kubica deverá assumir o assento atualmente ocupado por Jolyon Palmer.

Sem dúvida alguma seria muito bacana ver Kubica de volta a categoria. Até pra saber qual suas reais condições para guiar um monoposto.