31 de agosto de 2011

Bye Bye Turquia...


Como esperado, a Turquia não fará parte mais parte do calendário da F1 em 2012. O desafio de superar a temida curva 8, doravante somente nos games...

A cada edição da prova, o público era menor. Uma indicação clara do fim que estava por vir. Além disso a grana que Tio Bernie leva não é pouca. (US$ 26 milhões )
E sabe como é, fazer um negócio que não traga lucro não há quem suporte por muito tempo, a não ser que seja dinheiro público...

Por outro lado, se existiu um dia, uma pista que pudesse ser classificada como boa, mesmo desenhada pelo "fazedor de circuitos para Hamster", Herman Tilke, era essa.
Conta a lenda que devemos ser gratos ao relevo do terreno...

O calendário divulgado contará com 20 corridas. Terá o retorno do Bahrein, e a inclusão dos Estados Unidos. No entanto, rumores indicam que os organizadores do GP americano estariam com falta de verba em caixa, e no momento tudo está paralisado. De qualquer modo, os gringos terão mais de quinze meses para concluir a bagaça - acho que conseguem.

Assim como neste ano, o Brasil terá a honra de encerrar a temporada. Abaixo o calendário para 2012

18 março - Australia
25 março - Malasia
15 abril - China
22 abril - Bahrein
13 maio - Espanha
27 maio - Monaco
10 junho - Canada
24 junho - Europa - Valência
8 julho - Inglaterra
22 julho - Alemanha
29 jullho - Hungria
2 setembro - Belgica
9 setembro - Italia
23 setembro - Cingapura
7 outubro - Japão
14 outubro - Coreia
28 outubro - India
4 novembro - Abu Dhabi
18 novembro - E.U.A
25 novembro - Brasil


4 comentários:

Marcos Antônio disse...

é, revezamento entre Abu Dahbi, India, China, Cingapura não rola,né? Só o dinheiro que rola...

Ron Groo disse...

Se saisse pra entrar algo melhor... Mas poxa...

A Turquia era a melhor do Tilke.

Humberto Corradi disse...

O que mais espero é que as corridas sejam tão boas como estão sendo neste ano.

TW disse...

Marcelo,

realmente, saiu o menos pioro dos circuitos feitos por Tilke. Uma pena. E há rumores de que o da Malásia, resquício dos bons circuitos feitos por ele, também não é muito lucrativo e pode dar um adeus à F1 em alguns anos.

Bom, se a Índia conseguiu fazer um circuito para os padrões da F1, os EUA conseguirão também. A Coreia do Sul fez um, ano passado, e correram lá com coisa por terminar ainda.

abs