7 de dezembro de 2011

Retrovisor (6) - GP de Mônaco


Fazia muito tempo que a F1 não produzia uma bela corrida em Mônaco sem o auxilio da chuva, como a desse ano.

Foi uma prova muito disputada, com um boa quantidade de ultrapassagens. E o que é melhor, a grande maioria, foram ultrapassagens verdadeiras, sem a utilização da asa traseira móvel. Novamente elas aconteceram na base da velha e boa aderência mecânica, proporcionada pelos novos pneus da Pirelli.

Os puristas começavam a se render aos pneus de farinha - afinal de contas, ficava evidente que a nova borracha estava fazendo um bem danado ao espetáculo.

Dessa vez a vitória parecia caminhar de encontro a Jenson Button. O piloto inglês estava inspirado e pilotando o fino. Mas, um erro de estratégia minou sua chance de vencer. No fim das contas, terminou apenas na terceira colocação.

A sorte mais uma vez estava ao lado do alemonzinho. Após uma parada desastrosa, na qual perdeu a ponta, a equipe começou a fazer as contas e chegou a conclusão que havia apenas uma chance de Vettel retomar a liderança - permanecer na pista até o final sem trocar pneus.

Só que havia um pequeno problema, restavam  mais de 50 voltas, e os pneus chegavam aos frangalhos com 25 giros - como seria possivel conseguir isso?  Mas Vettel é um sujeito diferenciado. O alemonzinho  conseguiu, e ainda por cima escapou ileso de um verdadeiro caos formado à sua frente na 68ª volta - na sequência a corrida foi paralisada.

Na relargada, com pneus novos, Tiãozinho não teve dificuldades para confirmar sua superioridade e rumar para mais uma vitória - a quinta em seis corridas.

A grande surpresa da prova foi a bela performance da Ferrari conduzida por Fernando Alonso. El Fódon após amargar uma volta de desvantagem na corrida anterior em sua casa, conseguiu em Monte Carlo brigar pela vitória. No frigir dos ovos, terminou na segunda colocação.

Na outra ponta, Lewis Hamilton começava sua temporada de altos e baixos. O jovem inglês errou como nunca, só faltou bater no Principe...

Na equipe Williams o clima era de alivio. Após seis etapas, finalmente a equipe inglesa pontuava no campeonato...

No Mundial de pilotos, Vettel disparava na ponta com 143 pontos. Lewis Hamilton, vice-lider, somava apenas 85.

4 comentários:

Por Dentro dos Boxes disse...

Marcelo,

Gosto muito do circuito de Mônaco. É um dos meus favoritos. É nostálgico. E neste ano a prova monegasca foi muito boa...

valeu

Marcos Antônio disse...

não me lembre de Mônaco, que o sangue sobe! Hamilton seu...

Ron Groo disse...

É realmente, Mônaco não fazia uma bela corrida assim fazia tempo. ao menos sem chuva.

TW disse...

Marcelonso,

ainda não aceito a ideia de sob bandeira vermelha terem permitido mexer nos carros e trocar pneus.

E a Ferrari andou bem lá, já que Mônaco não exige tanto da aerodinâmica. E quase El Fódon consegue a vitória. Que duelo dele com Vettel!

A Williams, mesmo conseguindo pontuar, não ficou nada satisfeita, afinal os 2 pontos de Rubinho eram menos do que Maldonado conquistaria com a sexta posição. Maldito Hamilton... só fez m...

abs