29 de outubro de 2012

Indianas (7) Pitacos do dia seguinte

- Para Sebastian Vettel tudo saiu conforme o planejado em terras indianas. Nas últimas quatro corridas foram quatro vitórias, três delas do inicio ao fim. O jovem alemão soma 205 voltas seguidas na liderança e treze pontos de vantagem para Alonso, restando três corridas do final do campeonato. Ainda que o discurso seja que o campeonato continua aberto, a fatura está liquidada.

- Por outro lado, Fernando Alonso declarou estar convecido que será o vencedor desse Mundial. Para o espanhol a Red Bull não vencerá sete corridas seguidas.  El Fódon acredita que mais cedo ou mais tarde o carro de Vettel vai quebrar. Depois dessa, é melhor o Vettel chamar uma benzedeira...

- O espanhol está fazendo a parte dele. Mesmo não tendo nas mãos o carro mais veloz da F1, talvez nem o segundo mais rápido, ainda assim segue tirando da manga. Que Alonso é o melhor piloto do grid não se discute, mas o problema está no equipamento. A diferença de performance entre a Red Bull e a Ferrari é descomunal, principalmente na classificação. Por mais que o sujeito seja bom de braço, sem um bom equipamento fica difícil...

- Adrian Newey teve tempo para evoluir o carro rubrotaurino no periodo de recesso da F1. O mago da F1 descobriu o caminho das pedras. Olhando para a tabela, é possivel observar o crescimento geométrico dos azuis. A partir do GP da Bélgica, Vettel começou sua escalada no Mundial. O jovem tedesco conquistou um segundo e venceu quatro corridas, em seis provas. Isso porque o alemão abandonou em Monza devido a problemas elétricos...

- Em meio a rumores sobre uma possivel venda equipe Lotus, foi confirmada a renovação do contrato de Kimi Raikkonen por mais uma temporada com o time inglês. É uma boa noticia, pois a performance de Raikkonen em sua temporada de retorno foi surpreendente. Atualmente o finlandes está em terceiro no campeonato. Não fosse a falta de grana para desenvolver o carro negro, acredito que Raikkonen teria vencido nessa temporada.


5 comentários:

Rubs Cascata disse...

Quando tem um carro superior, Vettel não erra e sabe controlar a corrida. Isso explica não ter feito a volta mais rápida. Tenho dúvidas quanto ao seu desempenho num combate direto, como os que envolveram Piquet e Mansell.
Nomeio do pelotão, Vettel parece ficar apagado.
Se tiver um carro hegemônico em 2013, o alemão pode bater muitos recordes.
Este site faz um balanço dos números:

bitly.com/SnnJHK

Gostei muito da corrida de Bruno. Fez a terceira volta mais rápida e uma ultrapassagem por fora que Sérgio Perez mostrou não ser capaz de realizar.
Você descobre que é adictado em algo, quando todos detestam e só você aprecia. Todos dizem que a corrida foi chata. Eu curti cada tomada em super-slow, as tomadas de curva, as defesas e mudanças de trajetória, etc. Tudo é beleza plástica.

Kimi terá dificuldades. O passivo da equipe supera 300 milhões de euros. Ninguém vai investir em desenvolver um navio que faz água. Aparentemente, a equipe será vendida ou extinta.

Abs.

Net Esportes disse...

Chegou um determinado momento no campeonato que o Alonso só precisava administrar. Mas ele abandonou duas corridas. Isso foi determinante. Claro que se o Vettel vencer as três que faltam, talvez ele fosse campeão mesmo que o Alonso não tivesse abandonado duas .... ou seja, talvez essa 'administração' não daria resultado contra um domínio .... mas agora os papéis mudaram e quem precisa administrar é o Vettel ... e pode acabar antes do GP Brasil.

Ron Groo disse...

Já dizia Fangio: Carreras son carreras.

Ainda não daria o caneco pro alemão.

André Candreva disse...

A superioridade da RBR é indiscutível mas o improvável também pode "dar as caras"...

Para Vettel basta administrar e ficar longe das confusões... e não correr riscos desnecessários... senão...

abs...

Anselmo Coyote disse...

O Newey é um gênio do mal. Em um piscar de olhos ele ajeita o chifre do touro. O resultado é que transforma uma sinfonia (campeonato de pilotos) em um samba de uma nota só (campeonato de projetistas). E esse samba de uma nota só é a maior chatice quando esse gênio transformador participa.

Adrian Newey, Kimi Raikkonen e Fernando Alonso são os nomes desta temporada. O resto é coadjuvante.

Abraço, Marcelonso.

Anselmo Coyote.