14 de outubro de 2012

Koreanas (3) - Crônica anunciada

- Ainda que restem quatro etapas para o final do certame, o campeonato acabou.
A Red Bull (leia-se Adrian Newey) deixou a concorrência a ver navios. Newey bolou alguma traquitana que está fazendo toda a diferença. O salto de performance dos rubrotaurinos nas últimas três corridas, com três vitórias de Vettel, é covardia. Parece outra categoria...

- Tião Alemão venceu com o pé nas costas o GP da Coréia, foi fácil demais. O jovem tedesco conquistou sua 25ª vitória na carreira, igualando duas das maiores lendas da categoria - Niki Lauda e Jim Clark. Com o triunfo, Tiãozinho passa a ser o sétimo maior vencedor da história. Pois é...

- Webber foi segundo e Alonso o terceiro. O espanhol fez o que podia, mas a realidade é que seu carro ficou para trás. Salvo algum golpe de sorte, a Ferrari não voltará a vencer nesse campeonato. É a mais pura realidade, e Alonso sabe disso. Hoje o espanhol constatou que suas chances de titulo foram pelo ralo...

- Ponto para Felipe Massa que novamente fez um boa corrida. O brasileiro terminou na quarta colocação. Passar Alonso, como alguns pachecos gostariam, estava fora de cogitação. Massa só chegou no espanhol porque Alonso estava economizando, simples assim. Além disso, passar não faria o menor sentido. O espanhol está sonhando com o campeonato, já Massa quer apenas na permanecer na Ferrari.

- Pra não dizer que a corrida foi uma merda total, vale ressaltar o pega entre Raikkonen e Hamilton por alguns pares de voltas. Uma disputa limpa e interessante, e o que é melhor, em alguns momentos sem a utilização da asa móvel...

- No Mundial de pilotos, Vettel assumiu a liderança com 215 pontos, contra 209 de Alonso. Apesar da Ferrari respirar com aparelhos, pode esquecer, o campeonato já era.

- Nos Construtores a Red Bull soma 367 pontos. A segunda colocada Ferrari, anota 290. Também já era...

9 comentários:

Ron Groo disse...

Sei não... Eu não daria a contenda por encerrada.
Mesmo que as características de pista sejam pró Red Bull, ainda tem a incógnita de Austin.

E claro, a sorte do Alonso.

Anônimo disse...

Pra mim a casa caiu de vez pro Alonso.
Beto

André Candreva disse...

Marcelonso,

não torço nem para o Alonso e muito menos para o Vettel mas esta temporada os dois, cada um a seu modo, sobressaíram...

se observarmos a evolução da RBR depois das "férias", podemos dizer que Vettel tem tudo pra conquistar o tri mas, corridas são corridas... e tudo ainda pode acontecer...

com a vitória, Vettel assumiu a liderança por uma diferença de 6 pts...

portanto, prefiro aguardar a próxima prova... vejamos o que irá acontecer...

abs...

Marcelonso disse...

Pessoal,

Por tudo o que a Red Bull mostrou nas últimas três corridas, não vejo como Vettel possa deixar de vencer. A Red Bull está voando...


abs

Rubs Cascata disse...

Acertaste o resultado em cheio, Monsieur Marcelonsô.
Curiosamente, Hamilton declara para a imprensa (Ás) que seu agente teve muitas reuniões com a diretoria da Ferrari, antes de fechar com a Mercedes. Por outro lado, o site da BBC divulga a notícia de que Alonso teria vetado o nome de Hamilton, mas não vetou o nome de Vettel para o Cavallino Rampante em 2014! Sintomático. A inferência de que Hamilton seria uma pedra de tropeço para Alonso e Vettel não -, é quase irresistível para um modesto torcedor, como eu.

Anônimo disse...

Terrific work! This is the type of information that should be shared around the web. Shame on the search engines for not positioning this post higher!

Rubs Cascata disse...

Tu, que és o homem das imagens, vê que belo vídeo a RBR produziu:
http://bit.ly/V1NLO3

Marcelonso disse...

Cascata,

Como sempre esse pessoal da Red Bull é primoroso em tudo o que faz.

Muito bem elaborado o video, valeu a dica.

abs

TW disse...

Que a novidade pensada pelo Newey deu uma reviravolta e vem assombrando a Ferrari isso é verdade. Mas acho que ainda é cedo para dizer que o campeonato acabou. Restam muitos pontos a serem disputados ainda e só termina quando acaba.

Mas que Vettel está com a mão na taça, isso é fato.