10 de março de 2011

Pingos da quinta-feira


Nesta manhã em Barcelona o tempo amanheceu aberto, e com temperatura ambiente mais elevada em relação aos dias anteriores. Consequentemente a temperatura da pista também subiu  para felicidade da Pirelli.

Ainda que não seja a temperatura que será encontrada na maioria dos circuitos ao longo da temporada, a pista mais quente hoje (30ºC) se aproxima da condição que a Pirelli desejava encontrar.
E nessa condição quem surpreendeu com o melhor tempo da manhã foi Sérgio Perez, da Sauber. O mexicano pagante fez uma sequência de voltas rápidas e estabeleceu a melhor marca na pista até agora.

DE VOLTA
A McLaren anunciou a recontratação de Pedro de la Rosa como piloto de testes. O piloto espanhol que havia atuado como test driver durante sete anos (2003-2009) na equipe inglesa, acabou deixando o posto para assumir o cockpit da Sauber no ano passado, mas acabou dispensado na parte final da temporada pela falta de resultados.

Depois disso realizou algumas sessões de testes para a Pirelli, e chegou a buscar uma vaga como titular na equipe Hispania. Sem opção como piloto titular, de la Rosa acabou retornando a McLaren na condição de piloto de testes, que na prática não significa quase nada nos dias atuais, pois os testes são extremamente limitados.

AINDA É CEDO
Robert Kubica segue em plena recuperação no hospital  Santa Corona di Pietra na Italia, onde vem recebendo tratamento desde seu acidente.
Apesar de todos os avanços que o polaco tem conquistado diariamente, os médicos ainda não arriscam apontar uma data para o possivel retorno do polones a F1.
Segundo a junta médica, as cirurgias realizadas foram consideradas excelentes, o estado fisico e psicológico de Kubica é melhor a cada dia, mas agora é preciso tempo para que a natureza possa seguir seu curso.

CALMA LÁ
O chefe da equipe McLaren, Martin Whitmarsh, voltou a minimizar as especulações da mídia que a equipe prateada estaria fora da luta pelo campeonato nesta temporada.
A decisão da McLaren em não participar da sessão de testes nesta quinta-feira, levantou uma série de rumores...

O dirigente admitiu que a equipe enfrentou problemas de confiabilidade, mas que agora tudo começa a correr na direção esperada, e quanto a decisão de trocar a quinta-feira pelo sábado foi uma decisão estratégica, pelo simples fato da equipe aguardar novos componentes que serão enviados pela fábrica.

Mas a verdade é que os ingleses ficaram para trás neste momento, tanto que sua dupla de pilotos admitiu publicamente que hoje, a equipe não teria chance de lutar contra Red Bull e Ferrari.

Nos treinos temos observados a McLaren enfiando sensores por todos os lados, tentando compreender melhor as reações do novo bólido, o que não é propriamente uma atitude de quem tem tudo sob controle.

Ontem a equipe foi assolada mais uma vez por problemas, dessa vez no escapamento. E toda essa série de contratempos, acaba por prejudicar o desenvolvimento do novo modelo.

Ainda é cedo para exclui-los da briga pelo campeonato, até porque a equipe tem um staff técnico de primeiríssima linha, e dinheiro não é problema. O grande problema mesmo é o tempo...

Um comentário:

Marcos Antônio disse...

a Mclaren tá perdia mesmo, chamar o De La Rosa de novo! Esse carro aí vai dar merlin....